4 maneiras de cuidar das finanças de um escritório de advocacia

Quer saber quais as melhores maneiras de cuidar das finanças de seu escritório? Quer fazer com que sua empresa seja uma espécie de ímã de ferrite e atraia ótimos clientes? Então, este texto é para você.

Para saber mais, fique com a gente!

1- Monitore o fluxo de caixa de entrada

Em tempos bons ou ruins, você deve monitorar o fluxo de caixa do seu escritório regularmente para avaliar sua saúde financeira geral.

Quando as coisas vão bem e o fluxo é constante, poderá não se sentir tentado a fazer este exercício com tanto rigor. No entanto, quando a economia desacelera ou alguns clientes importantes saem, as flutuações podem criar uma interrupção operacional que você deve ter planejado, monitorado e resolvido.

Isso tudo dará uma sensação de que está trabalhando com o Servomotor ligado na última potência, mesmo em períodos de maior escassez.

Seria útil que acompanhasse tudo o que recebesse dos clientes nos próximos dois ou três meses. Dessa forma, terá uma ideia da quantidade de entrada de dinheiro.

2- Faturar clientes em tempo hábil

Você precisará ser responsável por faturar seus clientes em tempo hábil e garantir que outros advogados que trabalham em sua empresa façam o mesmo.

Com esta boa estratégia, certamente verá sua rentabilização ir além do esperado. Quanto mais esperar para faturar, maior a probabilidade de seus clientes esquecerem os serviços prestados e atrasar o valor devido. Sendo assim não dá para culpá-los, certo?

Todas as empresas, de advocacia a Disco diamantado, estão analisando suas contas a pagar muito de perto e serão mais seletivas. Pense nisso!

3- Monitore suas despesas operacionais e fluxo de caixa de saída

Monitorar seu fluxo de caixa é crucial para um financiamento de escritório de advocacia saudável de curto prazo.

Você tem fluxo para pagar suas despesas no caso de qualquer interrupção?

Seria uma boa ideia fazer uma análise e uma previsão conservadora com base em diferentes cenários ​​que possa enfrentar nos próximos meses. Ainda mais depois de tudo o que temos visto na pandemia.

4- Observe suas condições de pagamento fornecedores

Faça uma lista de todos os seus fornecedores ativos e determine se você ainda precisa de todos eles.

Existem fornecedores que você precisa manter e com os quais têm uma margem de manobra em seu prazo de pagamento contratual?

Você também deve considerar a possibilidade de pegar seus contratos de fornecedores antigos, com quem você tem um relacionamento bom e de longa data, e ver se pode renegociar suas taxas, encargos ou condições de pagamento.

Todo esse diálogo será útil para ambos, já que a empresa em questão também não quer perder clientes. Então, foque-se nesta condição, envie propostas e, caso se sinta à vontade, marque uma reunião com os gestores.

Cuidar das finanças com seriedade e antecipação mostrará que sua estratégia é ótima e que a vida útil de sua empresa se manterá por muito tempo. É hora de seguir em frente, mesmo diante das dificuldades.

Esperamos ter ajudado com essa postagem, caso tenha gostado, comente e compartilhe em suas redes sociais.

Conteúdo produzido pela equipe do Soluções industriais.

Leave a comment

Your email address will not be published.