3 estratégias de sucesso para você se inspirar

O sucesso quase nunca chega da noite para o dia, grandes empresas que hoje tem suas marcas consolidadas, passaram por caminhos complicados e acredite, nem sempre foram populares, muitas demoraram a engrenar e até mesmo quase passaram pela falência. 

 

Acredite, por mais difícil que possa estar no seu empreendimento de indicador químico, tudo pode melhorar, parece coisa de filme, mas temos vários casos reais que mostram que a persistência e uma boa estratégia pode fazer toda a diferença. 

 

Desistir não está nunca no dicionário de grandes empreendedores, e mesmo que não exista uma “receita de bolo” para alcançar o topo, algumas ações podem facilitar esse caminho e ser a garantia que você chegue onde quer chegar. 

 

No texto de hoje, separamos 3 estratégias de sucesso para você se inspirar, pegamos casos de grandes marcas que chegaram até o topo com persistência e um plano de ação bem estipulado, quem sabe também não dê certo para você, vamos conferir?

 

  1. Apple

 

Uma das maiores marcas do mundo na atualidade, a Apple tem uma das histórias mais interessantes vistas nas grandes empresas, seu criador Steve Jobs, sempre foi uma figura marcante e serve de inspiração até hoje para várias pessoas ao redor do mundo. 

Mas, você sabia que tem uma estratégia específica da Apple que fez com que ela alcançasse o patamar que tem hoje? A conhecida “Get a Mac”, é estudada em cursos de publicidade justamente pela eficácia que teve com o público, e várias empresas, desde aquelas que trabalham com redutor de velocidade, tentam copiar essa fórmula até hoje. 

 

A estratégia foi a seguinte: personificar seus produtos em duas pessoas completamente opostas: um jovem descolado e um executivo sisudo. A mensagem que a empresa quis passar é que seus produtos são diferentes, e que podem ser extremamente eficientes sem necessariamente serem chatos, ou “quadradões”. 

 

A comparação era em relação aos computadores da Microsoft, sua maior concorrente na época, e mostrar que os produtos poderiam ser diferentes, mais atrativos e extremamente funcionais, representando em pessoas e personalidades, ajudou no crescimento da marca e foi o primeiro passo para sua popularização. 

 

  1. Converse

 

Você provavelmente já viu alguém usando um Converse nos pés, certo? Mesmo que essa não seja a marca mais popular atualmente, ainda é extremamente tradicional, mas sabia que ela esteve próxima de fechar as portas?

 

Muito popular no século passado, fazendo parte dos calçados principalmente entre 1917 e 1990, servindo a jogadores de basquete, a empresa chegou a ser comprada pela Nike em 2003, e viu concorrentes como Adidas e Puma entregarem o mesmo benefício só que de forma mais eficiente. 

 

Porém, foi uma estratégia inteligente que fez com que a marca se reinventasse e continuasse viva nesse concorrido mercado, ela começou a entregar valor sentimental e se apegar ao passado e suas tradições. 

 

Estrelas do Rock como Kurt Cobain e Joe Ramone, adotaram o tênis em seus visuais e a campanha “History Made and The Making” foi um grande sucesso, seu objetivo era mostrar a importância cultural do Converse. 

 

A empresa mostrou que uma estratégia que se baseia no passado e tradição, pode ser válida e fazer sucesso, pegando os sentimentos e o imaginário coletivo para reinventar uma marca. 

 

  1. Old Spice

 

Atualmente, a marca Old Spice conta com um dos desodorantes masculinos mais vendidos no mundo, porém, no começo dos anos 2000 a empresa quase decretou falência, já que o mercado estava mais jovial, enquanto essa empresa se concentrava em algo mais tradicional, o que não rendia na época. 

 

Isso ocorreu até nascer a campanha “Smells Like a Man”, dessa forma, se criou uma identidade própria e reforçada da marca, mostrando a masculinidade representada por jogadores da NBA, sem mudar sua identidade ou tentar ser jovem como seus concorrentes. 

 

Esse reforço da marca e essa identificação, fez com que ela crescesse cerca de 27% nos EUA, se tornando uma das mais populares dentro do seu nicho. 

 

Ou seja, muitas vezes, mesmo que sua venda de rack outdoor esteja ruim, talvez a saída não seja mudar tudo, e sim reforçar aquilo que está dando certo e trazer ainda mais identificação dentro da sua empresa. 

 

O que achou do texto de hoje? Deixe sua opinião nos comentários abaixo e não se esqueça de compartilhar com seus amigos e familiares caso tenha gostado, até a próxima!

Esse artigo foi escrito por Iago Lourenço, criador de conteúdo do Soluções Industriais.

Leave a comment

Your email address will not be published.