Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Novas tendências do marketing digital

06/07/2017 em Notícias
Especialistas mostram como o inbound marketing e os digital influencers aproximam as marcas do público
(Da esq. pra dir.) Thomaz Terini (IT Brazil), Noel de Simone (Presidente do Comitê de Marketing), Adriano Andreghetto (Chevron), André Tenenbaum (Zona Internet)
Inbound Marketing. Digital Influencers. Palavras que até pouco tempo não faziam parte da rotina do setor de comunicação das empresas, agora se tornam cada vez mais comuns e indispensáveis para uma boa estratégia de marketing digital. Por isso, o comitê de Marketing da AmCham Rio realizou, na última terça-feira (04), o evento ‘’Estratégias e Ferramentas de Marketing Digital’’, em que especialistas apresentaram as principais estratégias e compartilharam cases de sucesso.

Como o próprio nome já sugere, os digital influencers, ou influenciadores digitais, são na maioria das vezes blogueiros e ‘’youtubers’’ de sucesso cujo conteúdo alcança milhões de seguidores, principalmente entre o público jovem. O empresário Thomaz Terini percebeu neles um potencial de divulgação e publicidade e assim criou o Grupo IT Brazil, agência especializada em conectar marcas aos influenciadores: ‘’Eles não são celebridades. Não são pessoas de negócios. São pessoas. É isso que as marcas precisam entender’’.

O sucesso vem justamente desse apelo de pessoas ‘’reais’’, com as quais o público facilmente se identifica. Somando isso à capacidade que possuem de mobilizar as redes sociais, cria-se o cenário perfeito para a divulgação de uma marca ou produto.

Terini apresentou cases que comprovam a eficácia da estratégia, como as campanhas da Samsung, em que duas digital Influencers de moda e beleza levaram mais de 2.600 pessoas para o evento de lançamento do de uma aparelho da marca divulgado com apenas 48 horas de antecedência; da Garnier Nutrisse, em que um projeto de websérie com três digital Influencers de diferentes segmentos e conseguiu dobrar o número de seguidores no Instagram da marca em 24 horas; e da Monte Carlo Joias, que viu sua coleção de charms (pingentes), desenhados por um time de influenciadoras, se tornar a linha mais vendida da história da joalheria. ‘’As marcas querem isso. Querem se mostrar de uma forma diferente. Ao invés de usar tv, revistas, jornais, elas querem um ‘’buzz’’ diferente, querem se conectar com um público mais novo, fazer coisas novas’’.

A necessidade de busca por novidades impulsionou o inbound marketing, ou ‘’marketing de atração’’ em tradução livre. A estratégia consiste em fazer o cliente ir até a marca, e não o contrário, a partir da geração de conteúdo voltado para um público-alvo específico, principalmente em redes sociais e blogs. A partir da atração inicial, o processo se estende por várias etapas, até resultar na venda e, por fim, na fidelização do cliente.

E como funciona o inbound marketing na prática? André Tenenbaum, CEO da agência Zona Internet, especialista na modalidade, junto com Adriano Andreghetto, especialista sênior de marketing da Chevron Brasil, criaram um projeto de inbound para a linha de troca de óleo da Texaco que se tornou um dos cases de maior sucesso da empresa, superando até as ações da matriz norte-americana. Tenenbaum usou este case para exemplificar o funcionamento da estratégia. ‘’A pessoa está buscando, por exemplo, a diferença entre óleo sintético e semissintético. Ele vai no blog da Texaco, lê o conteúdo, aprende. A partir daqui, a gente começa a coleta de dados. Eu sei o que ele buscou, o que leu, quanto tempo passou no site. Então eu passo a entender o que ele está precisando, e quando eu entro em contato, já sei quem é o cliente e o que ele quer’’.

Segundo Andreghetto, deu certo: ‘’o inbound veio para capturar, de uma forma mais qualificada, pontos de troca de óleo, que são nossos pontos de venda. Temos o vendedor, a Chevron, atuando junto a um distribuidor autorizado que tem uma equipe de vendas, e é essa pessoa na ponta que faz a prospecção. Com o inbound, a gente trouxe novas oportunidades de venda para esse distribuidor. Se eu aumento a venda do distribuidor, aumento a minha’’.

Por ser uma novidade, porém, é normal que hajam alguns desafios para implementar a estratégia em uma empresa, especialmente quando se trata de um segmento mais tradicional e conservador. Segundo Andreghetto, as principais dificuldades foram lidar com uma equipe de vendas sênior ainda pouco acostumada com o modelo digital e com uma área de TI resistente ao modelo do inbound de captura de dados de clientes, por conta do compliance: ‘’tivemos que ir quebrando (essas ideias) etapa por etapa’’, afirmou.

Superadas as dificuldades, o modelo é visto com otimismo: ‘’O projeto deu muito certo para esse segmento. A gente quer expandi-lo. Depois de um ano de estratégia, conhecemos muito bem o perfil do cliente, e ela tende a dar cada vez mais resultado’’, disse Adriano. André Tenenbaum finalizou com uma dica para quem pretende adotar o inbound marketing: ‘’é preciso ter em mente que não é rápido, não vai acontecer do dia para a noite, e você precisa envolver as pessoas certas nas decisões certas. Não é o marketing que conhece 100% do cliente, é o vendedor. Não deixem nunca de envolver o comercial’’.

Confira as fotos do evento: http://bit.ly/2st0QZ1
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.