Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Encontro avalia relações comerciais entre Brasil e Estados Unidos

06/04/2017 em Notícias
Evento na sede da Câmara recebe representante do governo norte-americano para discutir relações comerciais entre Estados Unidos e Brasil
Da esquerda para a direita: Nadia Stanzig, Pedro Paulo de Almeida, John Andersen e James Story.
A Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio) recebeu nesta quarta-feira, dia 5 de abril, John Andersen, Principal Deputy Assistant Secretary for Global Markets do U.S. Department of Commerce International Trade Administration. O representante do governo norte-americano e o cônsul para o Rio de Janeiro, James B. Story, participaram de café da manhã de negócios para convidados, realizado em parceria com o Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI).


James Story ressaltou a importância de discutir um comércio livre e justo, os rumos que a administração americana seguirá nos próximos anos e como criar novas oportunidades. “Todos nós reconhecemos que o fluxo de comércio entre Brasil e Estados Unidos é bem pequeno. Devíamos pensar de forma mais ambiciosa sobre o tipo de relações que queremos e podemos realizar”, declarou o cônsul. “Já somos parceiros em muitas áreas. Precisamos pensar novos modelos para que governo e indústria privada levem isso para outro nível.”


John Andersen, por sua vez, afirmou que o foco dos Estados Unidos em relação ao Brasil é trabalhar em coerência regulatória, padrões de avaliação de conformidade e instalações comerciais. Ele frisou que o País tem uma oportunidade única no momento e é preciso aproveitá-la: “Temos dois governos bastante pró-comércio, aqui e nos Estados Unidos”.


Além disso, listou diretrizes do governo para o comércio internacional: apoiar as exportações; defender os interesses das organizações norte-americanas; atrair investimentos de alto valor, com destaque para o Select USA, no qual espera receber uma delegação grande de companhias brasileiras; aplicar leis de comércio exterior; e ajudar empresas norte-americanas a vencer desafios para estabelecer negócios no mundo inteiro. Andersen também comentou sobre a dinâmica atual da Argentina, um fator que pode ser positivo para o Brasil. “O governo argentino reconhece que há coisas que não pode fazer sem o consenso do Mercosul. Por isso, tenta influenciar o País a reconhecer que, para crescer, é preciso direcionar a agenda comercial para além do Mercosul.”


Pedro Paulo de Almeida, presidente da câmara, comentou sobre o potencial na área de serviços de tecnologia de informação, uma indústria limpa e que gera empregos. O executivo da IBM também falou das dificuldades que o segmento encontra para expandir os negócios no Brasil em virtude da ausência de regulações em certas áreas. Segundo Andersen, é preciso criar um ambiente, na área de TI, que permita, encoraje e recompense pessoas e empresas que têm boas ideias e estão determinadas a fazê-las funcionar.


A discussão abordou temas como simplificação de impostos, investimento direto estrangeiro e expansão do acordo de patente para mais setores. Houve críticas à instabilidade regulatória por causa da separação dos níveis federal e estatal. Um dos exemplos citados foi a criação de normas estaduais, muitas vezes em conflito com a regulação federal, com o objetivo de aumentar a receita.


Confira as fotos do encontro: http://bit.ly/2o6BJLS
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.